Supremo Tribunal do Bairrismo

Supremo Tribunal do Bairrismo

- in Notícia
55
0


No julgamento desta tarde no STF, Gilmar Mendes e Luiz Fux se envolveram numa, digamos assim, polêmica em torno dos méritos retrospectivos de Mato Grosso e do Rio de Janeiro.

“Fico muito admirado quando se fala, por exemplo, na corrupção das Assembleias Legislativas. Se olharmos o caso do Rio de Janeiro, como isso se formou? Se formou dentro de um tipo de pacto entre juízes, presidentes de tribunais, a Assembleia Legislativa e o governador”, disse Gilmar, em um aparte ao voto de Alexandre de Moraes.

“Eu não generalizaria isso em relação à classe política (…). Vou falar de Mato Grosso [porque] Vossa Excelência falou do Rio, absolutamente, mas tenho que citar esse exemplo. É um exemplo expressivo que eu senti na minha própria pele”, rebateu Fux, referindo-se à delação de Silval Barbosa, que ele homologou.

“O que falei para o Rio pode valer para Mato Grosso. Não quero esse tipo de patriotada. A única coisa que disse é que Mato Grosso é progressista e o Rio está em falência”, retrucou Gilmar.

“Um Estado progressista, sinceramente, desde que eu li a delação daquele governador…”, respondeu Fux.

Quando retomou a palavra, Moraes disse que não ficaria “magoado” se falassem de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pode ser de seu interesse

Edital de Divulgação Sessão Ordinária da Câmara de Colombo de12/12/2017 as 16.00 h

12.12.17  14.00 h O Presidente da Câmara Municipal