Sob críticas de familiares das vítimas, Justiça realiza perícia no local de acidente de Carli Filho

Sob críticas de familiares das vítimas, Justiça realiza perícia no local de acidente de Carli Filho

- in Notícia
95
0

Cruzamento foi fechado para a realização da perícia (Foto: Flávia Barros – Banda B)

 

A pedido da defesa do ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho, uma perícia foi realizada na tarde desta quinta-feira (12) no local do acidente que vitimou Gilmar Rafael Yared e Carlos Murilo de Almeida. O procedimento acontece na esfera civil, no qual as famílias pedem uma indenização por dano material a Carli Filho.

Para a mãe de Gilmar, deputada federal Christiane Yared, a perícia é desnecessária e uma tentativa de adiar ainda mais o processo. “Isso aqui é um circo criado. Se o Instituto de Criminalística do Estado já apresentou o laudo sobre o que aconteceu, não precisamos disso hoje. O que me revolta é esse deslocamento da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e da Secretaria de Trânsito até aqui. Quero saber quem vai pagar por esse aparato”, disse.

Deputada federal Christiane Yared criticou procedimento (Foto: Flávia Barros – Banda B)

O advogado André Portugal, que representa a família Yared no processo civil, também fez críticas à perícia realizada no cruzamento das ruas Monsenhor Ivo Zanlorenzi e Paulo Gorski. “O processo inteiro é uma série de desgastes e o perito explicou que fará o trabalho a partir do laudo pericial do Instituto de Criminalística. Como são ciências exatas, o resultado precisa ser o mesmo, até porque se for diferente, vamos entrar contra na Justiça pela apresentação de uma falsa perícia”, comentou.

Na área criminal, Carli Filho é acusado de ser o responsável pela morte de Gilmar Yared Filho e Carlos Murilo de Almeida em dia 7 de maio de 2009. O ex-deputado estava embriagado, como comprovaram exames e dirigia em alta velocidade. Segundo a acusação, ele dirigia a 173 km/hora. Na ocasião, o Departamento de Trânsito (Detran) informou que o ex-deputado tinha 130 pontos na carteira de habilitação por infrações de trânsito.

No local, a defesa de Carli Filho informou que não irá comentar o caso.

Júri Popular

Na área criminal, Carli Filho já pode ir a júri popular. Em fevereiro, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou o último recurso e autorizou a realização do julgamento, o que a família acredita deve acontecer no início do próximo ano. “São oito anos e precisamos dar uma resposta para a sociedade. Se ele tivesse sido julgado, provavelmente já teria até cumprido a pena e estaria livre, mas continuamos nesta luta”, concluiu Yared.

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pode ser de seu interesse

Petistas desanimados com a caravana de Lula por Minas Gerais

 23.10.17 16.45 h O Antagonista soube que os