Os 300 metros que separam Temer da propina de Geddel

Os 300 metros que separam Temer da propina de Geddel

- in Notícia
227
0
Brasília- DF 15-06-2016 Presidente interino, Michel Temer, durante reunião com líderes. Foto Lula Marques/Agência PT


A PF está batendo na porta de Michel Temer.

Segundo a Folha de S. Paulo, o operador de Geddel Vieira Lima, Gustavo Ferraz, em depoimento prestado em 8 de setembro, contou para os investigadores que, orientado por Geddel, “se encontrou com um homem ‘moreno’ num local que a polícia suspeita que seja o Hotel Clarion Faria Lima, na rua Jerônimo da Veiga, no bairro do Jardins”.

E agora vem o melhor:

“Na mesma data desse suposto encontro, os investigadores identificaram registro da presença neste hotel de Altair Alves, apontado como operador de Eduardo Cunha.”

Gustavo Ferraz relatou à PF que “caminhou com esse homem por cerca de duas quadras em direção a um escritório”.

Ali, uma outra pessoa lhe “entregou uma mala de tamanho pequeno compatível com as permitidas em interiores de avião e disse que deveria entregar para o Geddel”.

Como diz a reportagem, “o hotel Clarion Faria Lima fica a apenas 300 metros de um endereço de uma empresa de Michel Temer, a Tabapuã Investimentos e Participações.

Também na mesma região, a 290 metros do hotel, fica um escritório de José Yunes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pode ser de seu interesse

FATOS CITADOS EM REQUERIMENTO DA CPI DAS DELAÇÕES SÃO ANTERIORES À LAVA JATO

19.06.18  18.50 h O deputado Paulo Pimenta e