Selma reafirma ofensas de Flávio e alfineta: “Ficar enterrando as coisas não é minha cara”

Selma reafirma ofensas de Flávio e alfineta: “Ficar enterrando as coisas não é minha cara”

- in Notícia
57
0

13.09.19      15.50 h


A senadora Selma Arruda, a Juíza Selma, de saída do PSL, reafirmou a O Antagonista que recebeu uma ligação de Flávio Bolsonaro em que o filho do presidente da República gritou com ela, reclamando do apoio à CPI da Lava Toga.

“Ele gritou comigo, com a Soraya [Thronicke] e com o Major [Olímpio]. Ele disse que não gritou comigo e que entende o momento difícil que eu estou passando. Ele quis dizer com isso que eu estou fazendo drama por causa do processo [em que a senadora teve seu mandato cassado pelo TRE de Mato Grosso por caixa dois e abuso econômico]? Não sei o que ele acha, como ele acha que eu posso me beneficiar com isso. Não tenho nada pessoal contra ele. Só acho que ele não podia pessoalizar [associar a CPI da Lava Toga com as investigações que o envolvem]. O meu caso pode ser mais grave que o dele, inclusive, até porque eu não tenho metade da força política dele. Mas eu não corro dele [do processo]. Ficar enterrando as coisas, ficar tentando postegar, isso não é a minha cara. Não usaria jamais esse tipo de coisa para falar isso.”

A senadora disse que foi o telefonema de Flávio que a fez decidir sair do partido — a tendência é que ela anuncie filiação ao Podemos na próxima semana.

“Foi falta de respeito. Foi a primeira vez, a primeira vez que eu fui tratada dessa forma. Talvez isso tenha me chocado mais. Eu falava com ele no plenário, somos uma bancada muito pequena, são 4 senadores. Então, é comum que a gente esteja sempre unido. Mas não imaginava aquela reação. Quando ele me ligou, eu falei: ‘Ô Flávio, tudo bem?’ Achava que era outra coisa.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pode ser de seu interesse

CPI da Lava Toga, o que os ministros do STF tanto temem?

22.09.19     12.25 h Ministros e juízes estão fazendo