Bolsonaro assina medida provisória que cria carteira estudantil digital

Bolsonaro assina medida provisória que cria carteira estudantil digital

- in Notícia
65
0

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta sexta-feira (6) medida provisória que cria uma carteira estudantil digital que permitirá o pagamento de meia entrada em eventos culturais.

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O objetivo da iniciativa é esvaziar a carteirinha emitida hoje por entidades estudantis, como a UNE (União Nacional dos Estudantes), que é controlada há anos pelo PCdoB, partido de oposição ao presidente.

A previsão é de que a identidade digital comece a ser emitida em dezembro, inicialmente para estudantes do ensino superior. A meta é que ela seja disponibilizada para os demais graus de ensino até março.

O documento será gratuito e poderá ser obtido em aplicativos de lojas online, como Google Play e Apple Store. Os estudantes que não tiverem acesso à internet poderão requerê-lo em agências da Caixa Econômica Federal.

Em discurso, o presidente afirmou que a iniciativa é simples e que não foi feita por seus antecessores por falta de vontade e de capacidade.
Ele fez questão de criticar as entidades estudantis que hoje emitem o documento e atacou o ex-ministro da Educação Fernando Haddad, seu adversário na eleição presidencial do ano passado.

“Nós não teremos mais uma minoria para impor certas coisas em troca de uma carteirinha”, afirmou.

Para ele, no comando da pasta, Haddad criou divisões e castas no ensino superior ao ter ajudado a viabilizado a política de cotas raciais.

“Essa medida ajuda para que certas pessoas não promovam o socialismo nas universidades. Nós temos de nos afastar dele”, afirmou.

O documento emitido hoje, que garante meia entrada em cinemas e espetáculos, é a principal fonte de renda de entidades estudantis.

Uma lei de 2013, sobre o benefício do pagamento de meia-entrada, garante a emissão apenas à UNE, à Ubes (União Nacional dos Estudantes Secundaristas) e à ANPG (Associação Nacional de Pós-Graduandos).

O trabalho de criação da carteira de estudante digital foi iniciado pelo ex-presidente do Inep, Marcus Vinicius Rodrigues, que elegeu o tema como uma das prioridades dos primeiros cem dias de governo.

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pode ser de seu interesse

CPI da Lava Toga, o que os ministros do STF tanto temem?

22.09.19     12.25 h Ministros e juízes estão fazendo