“Se o helicóptero do Boehat tivesse uma área de um campo de futebol, pousaria”

“Se o helicóptero do Boehat tivesse uma área de um campo de futebol, pousaria”

- in Notícia
172
0

11.02.19   15.10 h


Um dos maiores especialistas em acidentes aéreos com helicóptero do país, João Américo de Miranda disse a O Antagonista que, caso tenha ocorrido uma pane no motor da aeronave que levava Ricardo Boechat, teria sido possível pousá-la num procedimento de emergência, se houvesse uma área plana.

“Se há uma falha de motor, o piloto é treinado para fazer procedimento de autorrotação e consegue fazer o pouso numa área que tenha espaço, como um campo de futebol”, disse o engenheiro, ressalvando que a investigação por parte da Aeronáutica poderá identificar se houve mesmo falha no motor ou foi outra a causa do acidente.

Nesse procedimento, as pás das hélices continuam girando por inércia e em passo mínimo para possibilitar que o helicóptero desça planando. Para isso, é necessária uma área de pouso ampla.

Se houve a falha de motor no caso de Boechat, é possível que o fogo tenha ocorrido no momento do impacto com o caminhão, pelo rompimento do tanque de combustível, por exemplo.

Outra hipótese a ser considerada na investigação, segundo João Américo, é a a possibilidade de uma colisão do helicóptero com um pássaro ou um drone.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pode ser de seu interesse

Bolsonaro agradece a Maia e deputados pela aprovação da Previdência na CCJ

24.04.19   20.50 h Em cadeia nacional de rádio